O lado negativo de não ter ERP

Gerir uma empresa é um trabalho minucioso e, por isto, exige um acompanhamento sistêmico das atividades dos mais variados setores. Processos de diferentes áreas quando integrados e sequenciados facilitam a operação e a análise futura por parte dos diretores e gerentes da empresa. Neste contexto, estar atento ao que acontece na empresa, bem como o histórico de resultados, é fundamental para o planejamento das ações.

Contudo, é preciso mais do que a sua percepção como empresário ou liderança. Você deve se basear em análises concretas que contribuem para o direcionamento da empresa, independentemente do porte ou do segmento de atuação. Para isto, um software ERP (Enterprise Resource Planning) é um recurso valioso para apoiá-lo nesta gestão. Sem um sistema de gestão integrado, aumenta-se a chance de erros de processo, retrabalho, falta de produtividade e prejuízos financeiros.

O que é ERP?

O ERP é um software de gestão empresarial integrado, ou seja, uma solução informatizada que integra todos os dados e processos dos setores de sua empresa. Ele possibilita a automação, o armazenamento e o gerenciamento de informações do seu negócio de forma eficiente. Diante a isto, o sistema torna-se o “braço direito” dos gestores, contribuindo para a segurança, a produtividade, a competitividade e, consequentemente, a lucratividade.

O lado negativo de não ter ERP não se baseia apenas na dificuldade de gerenciar a sua empresa, mas em não ter um recurso que auxilie você nas decisões importantes para alavancar o seu negócio. Entenda o porquê disso:

1. Falta de informações centralizadas

Você pode optar em controlar a sua empresa através de planilhas, na confiança do trabalho executado por seus funcionários ou até mesmo por software isolados que atendam individualmente cada setor. Contudo, com estas opções, além de dispender um tempo maior para entender o que está acontecendo em sua empresa, você nunca terá a certeza se uma decisão tomada é a mais adequada. Isso porque, informações descentralizadas não permitem você visualizar a empresa de forma sistêmica, identificando pontos vulneráveis no processo ou mesmo ter a segurança de que as informações definidas para análise estão de fato alinhadas à realidade da empresa.

Com um ERP você consegue unir todas as informações em um único banco de dados. Com o cruzamento dos dados você ganha um maior conhecimento sobre o seu negócio e a reduz falhas processuais e operacionais, bem como melhora a análise da situação atual da empresa para as suas definições enquanto gestor, já que será possível ter uma visão ampla e geral de sua empresa.

2. Operação mais onerosa

A falta de um ERP em sua empresa contribui para uma operação mais onerosa em diversos quesitos a começar pela necessidade de um maior número de funcionários, já que os processos manuais ou individualizados requerem mais tempo para execução e maior controle. Um exemplo prático é um controle do estoque ineficiente que impacta negativamente em diversos setores como o de compras, que pode gerar gastos dispensáveis; o comercial, que pode ser impactado com a falta de produtos para as vendas; ou até mesmo a perda de dinheiro, devido ao vencimento dos itens estocados ou desvios não identificados.

Outro exemplo é na área financeira, que não conseguirá identificar facilmente as inadimplências, realizar transações burocráticas como o pagamento de taxas e impostos de forma correta e identificar onde há gastos desnecessários ou acima do previsto. Como você pôde observar, uma ação equivocada impacta o negócio como um todo. Por isso, contar com um ERP é a melhor solução para avaliar a empresa de forma sistêmica, garantindo uma operação menos dispendiosa e mais eficiente.

3. Impossibilidade de prever situações de “crise”

Se você não possui uma visão sistêmica real sobre o seu negócio, não conseguirá se antecipar aos possíveis gargalos na operação. Com isto, também não tomará decisões na velocidade correta, o que ampliará este cenário desfavorável causando até mesmo situações de crise. Como exemplo podemos citar, novamente, o setor de estoque, que pode não suprir as metas de vendas estabelecidas. Também nesta linha, você pode comprometer o seu negócio com investimentos baseados em recebimentos que não têm acontecido, o que gerará um rombo no orçamento.

Com o uso de um ERP você terá acesso ágil a diversas análises que contribuem com a identificação destes gargalos operacionais e, assim, garantirá uma maior assertividade nas decisões preventivas ou aquelas do dia a dia, tornando a gestão ainda mais segura.

Estes são apenas alguns dos aspectos negativos em não contar com um ERP em sua empresa. Considerando a gestão empresarial como um todo, os benefícios da ferramenta são inúmeros contribuindo para uma maior competitividade em seu mercado de atuação e a definição de caminhos mais favoráveis para o sucesso do seu negócio.
E você, como controla a sua empresa hoje? Já conta com o auxílio de um ERP? Conte, através dos comentários, quais as grandes dificuldades encontradas neste processo. Podemos ajudá-lo com dicas pontuais para o ganho de eficiência na gestão empresarial!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?