Controle de estoque ineficiente? Saiba como mudar esse panorama

A ineficiência do controle de estoque pode gerar prejuízos consideráveis à sua empresa. Isso porque ele é considerado um dos ativos mais relevantes para avaliar tanto o capital circulante, quanto a posição financeira do negócio. Por isso é tão comum ouvir que “estoque parado é dinheiro parado”!
Nesse contexto, se a sua empresa apresenta dificuldades em manter um controle de estoque eficiente, tenha a seguinte certeza: você está perdendo competitividade no mercado e precisa tomar medidas emergenciais. Caso contrário, fortes turbulências podem ocorrer.

Através de uma gestão apurada nesse setor, torna-se possível reduzir custos de armazenagem, diminuir perdas e desvios, ganhar embasamento para um melhor planejamento de compras e, principalmente, alcançar maior equilíbrio entre oferta e demanda em seu mercado.

Como saber se o controle de estoque da minha empresa é ineficiente?

Para que você consiga avaliar a eficiência do seu estoque, algumas questões devem ser levadas em consideração. Por isso, selecionamos algumas perguntas-chave para essa identificação:

  • Você tem total consciência de que estoque é dinheiro e que, quando parado, é considerado prejuízo?
  • Você realiza inventários periodicamente?
  • Há um controle da taxa de perdas no estoque?
  • Você acompanha quais os itens estão parados há muito tempo no estoque e tomou medidas para incentivar o giro desses produtos?
  • Você sabe quais os produtos de maior saída?
  • Há um controle dos produtos considerados sazonais ou mesmo organização para identificação dos itens perecíveis por data de validade?
  • Você sabe qual a margem de contribuição de cada produto?
  • Tem ideia sobre o volume de entradas e saída de cada produto e utiliza essas informações para a tomada de decisão do setor de compras?
  • Sabe qual a participação de cada produto no faturamento de sua empresa?

Quer saber como mudar esse panorama? Siga os passos listados e tenha sucesso!

Identificou mais respostas negativas do que positivas? É hora de agir! O começo de tudo está no real entendimento da necessidade de reformulação, caso contrário, o projeto de profissionalização do estoque rapidamente será abandonado pelos envolvidos. Para ajudá-lo nessa tarefa, montamos um passo a passo sobre o que é necessário para a mudança desse panorama:

1. Definição dos processos

O primeiro passo para controlar o estoque de sua empresa de maneira eficiente é definir o processo completo da área, que deve envolver desde a compra até a saída, seja para alimentar áreas internas à empresa ou para o consumidor final. Para isso, desenvolva um fluxograma que determine exatamente como os produtos circularão na empresa, serão armazenagem, controlados, mensurados e avaliados garantindo, assim, um embasamento real sobre a necessidade de compras de sua empresa.

2. Em busca da equipe ideal

A equipe ideal para atuar nos processos de estoque é aquela que reúne não só as habilidades específicas necessárias para a função, mas que também seja formada por profissionais que tenham em seu perfil características essenciais como: organização, perfeccionismo e rigor!

3. Distribuição das responsabilidades

Quem é o responsável pelo quê? Essa organização de delegação é primordial para um maior controle e rastreabilidade de eventualidades que possam vir a ocorrer. Dividir o estoque em áreas de trabalho menores e nomear um responsável para cada uma delas também contribuirá para identificação de falhas no processo, o que facilita o desenvolvimento de um plano de ação para reverter esse panorama.

4. Gestão do inventário

O inventário é primordial na rotina do estoque. É através dele que se torna possível identificar, por exemplo, desvios e perdas. No entanto, por se tratar de um processo um tanto quanto moroso, as empresas muitas vezes deixam de colocá-lo em prática.

Se você se identificou com essa situação, não se preocupe: existe alternativa! O chamado “inventário rotativo” ou “inventário flexível” consiste na contagem de uma lista reduzida de produtos periodicamente. Dessa forma é possível planejar e adequar o processo à rotina de trabalho, sem gerar prejuízos à sua empresa.

5. Tecnologia da informação como recurso para a eficiência

A utilização de um Sistema de Gestão Empresarial (ERP – Enterprise Resource Planning) é fundamental para obter um controle mais assertivo, uma operação mais eficiente e, principalmente, maior embasamento para a tomadas de decisões relacionadas não apenas ao estoque, mas também às compras e até mesmo ao marketing e às vendas.

Quando bem alimentado pelos usuários, o software consegue compilar todos os dados relacionados ao controle dos investimentos estocados e, por isso, gera informações extremamente importantes para a melhoria da gestão não apenas na área, mas também em toda a sua empresa. Vale ressaltar que a tecnologia por si só não conseguirá trazer o sucesso. É preciso aliá-la aos demais fatores listados para um melhor proveito das facilidades que ela traz ao seu negócio!

Como anda o controle de estoque em sua empresa? Quais as grandes dificuldades para essa gestão, hoje? Compartilhe conosco através dos comentários. Estamos prontos para ajudá-lo a encontrar a melhor solução para os eventuais problemas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?